domingo, 17 de novembro de 2013

"Falling" - Cap. 05




Estava deitada em minha cama, lendo um livro para a prova de literatura, quando ouvi uma buzina e lembrei que iria sair com o Justin. Droga. Levantei apressada e abri o armário, peguei uma jaqueta e minha bolsa, e sai correndo.
- Filha, tem um garoto lá fora... – Passei correndo, mas voltei e olhei para minha mãe.
- É um colega da escola. – Disse e ela ficou me olhando. – Não é um encontro, nós nem somos amigos, eu nem sei por que vou sair com ele. – Agora eu estava confusa.
- Vá se divertir, querida. – Ela disse e beijou minha bochecha. Minha mãe nunca foi tão carinhosa e preocupada comigo, isso é novidade para mim.
- Não voltarei tarde. – Disse, como sempre, e sai. Justin estava encostado no carro e sorriu para mim. Ele usava uma bermuda jeans e uma camisa xadrez.
- Boa noite. – Justin se aproximou e beijou minha bochecha.
- Se eu te disser que tinha me esquecido que iríamos sair, você vai ficar chateado?
- Como assim você se esqueceu? Não é sempre que tenho um espaço na minha agenda, devia dar mais importância. – Justin disse e fingiu estar ofendido.
- Oh, me desculpe senhor do capim. – Disse e Justin começou a rir.
- Vamos logo, Senhorita Bradshaw. – Ele abriu a porta e eu entrei no carro, Justin deu a volta e entrou também. – Para onde quer ir?
- Eu não sei, não costumo sair.
- Nunca teve um encontro? – Ele me olhou surpreso.
- Não, nunca tive e só para deixar claro... Isso não é um encontro.
[...]

Justin e eu fomos ao cinema, assistimos a um filme de comédia, eu tenho certeza que nunca ri tanto na minha vida. Depois do filme, fomos a um restaurante e pedimos fritas e hambúrgueres.
- Parece uma porca comendo. – Justin comentou e depois encheu a boca de fritas.
- Cala a boca. – Joguei uma bolinha de guardanapo nele e continuei comendo.
- Ei. – Justin pegou uma batata frita, encheu de ketchup e passou no meu rosto.
- JUSTIN! – Gritei e passei molho nas bochechas dele. As pessoas nos olhavam e nós continuamos, estávamos nos divertindo tanto. Justin parou e ficou me olhando.
- Nunca sai com uma garota divertida e que não se importa com aparência e com a opinião das pessoas. – Ele olhou em meus olhos.
- E que prefere hambúrgueres à capim. – Disse e ele riu.
- Claro, como pude esquecer isso?
- Justin, por que sai com tantas garotas? Nunca pensou em namorar sério?
- Eu pensava muito nisso, mas a garota certa nunca apareceu. – Ele tomou o resto do refrigerante e pegou a carteira.
- Eu pago...
- Não, ficou maluca? – Ele segurou minha mão e deixou o dinheiro em cima da mesa. – Vamos. – Justin me puxou e nós saímos do restaurante.
- Viu como aquelas senhoras estavam olhando para nós? – Ríamos enquanto caminhávamos até o carro.
- Nossa, olha o que eles estão fazendo. – Justin imitou uma das senhoras.
- Aquele garoto arrotou. – Imitei também.
- Nossa, que estranhos. – Ri da voz feminina que o Justin fez. – Sua risada é muito escrota.
- Você é muito indelicado, sabia? – Soquei seu braço, sem força.
- Eu nunca me diverti tanto com uma garota... – Ele encarava meus lábios.
- Também me diverti. – Disse e desviei o olhar.
- Confesso que se tivesse sido um encontro, seria um dos melhores que já tive. – Justin foi um pouco sarcástico no começo da frase.
- Se isso fosse um encontro, você tentaria me agarrar e me levar para um motel barato e amanhã nem olharia na minha cara. – Parei de caminhar e o olhei com um sorriso vencedor.
- Eu não faria isso. – Ele fez cara de coitado e depois começou a rir. – Não sou esse cafajeste que pensa.
- Ah claro que não, com certeza não é! – Disse irônica.
- Eu também sei reconhecer quando uma garota vale a pena. – Dessa vez, Justin olhou para meus lábios e se aproximou. – E você vale muito a pena, Elizabeth. – Ele segurou minha cintura e encostou nossas testas, eu pensei em afastá-lo, mas algo me impediu. – Não quero que pense que sai com você por interesse. – Justin se afastou sem me beijar.
- Fique tranquilo. – Virei e entrei no carro dele, Justin me deixou em casa.
- Boa noite, Elizabeth. – Ele sorriu e ficou me olhando.
- É... Boa noite Justin. – Sai do carro e entrei em casa, sem olhar para trás.
Continua...

bia4ever tudo bem haha

Comentem!

5 comentários:

  1. aaaaaaaaaaahhhhhhhh meu deussssssssss, continua logo! ta muito viciante!

    ResponderExcluir
  2. eu sumi de novo, mil desculpas skjdskjdksjd e eu não sei se eu disse mas vou passar a comentar assim só com nome quando eu não estiver logada no blog...
    eu sinceramente não sei mais o que falar, tudo que eu tinha pra falar eu falei nos capítulos anteriores, e ficar repetindo a fala não dá, por isso quando eu souber algo criativo e legal juro que vou comentar decentemente rç
    se eu sumir ( de novo) é problema no meu computador (pra variar), acho que é isso, continua <3

    ResponderExcluir